Posts Tagged ‘Rolling Stones

04
jun
09

dica da locadora – C.R.A.Z.Y – Loucos de Amor

Assisti ao filme C.R.A.Z.Y – Loucos de Amor há um bom tempo, pra ser exata, há uns anos atrás. Lançado no Canadá em 2005, o longa demorou para chegar no Brasil e, quando chegou, ficou pouquíssimo tempo em cartaz, sem grande divulgação. Até nas locadoras é difícil encontrá-lo. Mas, para quem aprecia a união bom filme+boa música, aconselho: peça a colaboração dos seus pais, da vovó, da vizinha e do agregado para juntar a fortuna cobrada para a locação em videolocadoras cults e assista CRAZY o mais rápido possível!!

Na ficha técnica do filme o nome de David Bowie figura como o responsável pela música. Você pode imaginar no que deu. A trilha sonora vira atriz coadjuvante, e se relaciona intimamente com a trama: a trajetória do protagonista Zac ao longo dos anos 60, 70 e 80 é brilhantemente pontuada por canções escolhidas a dedo. O country de Patsy Cline na companhia do rei Elvis Presley representam a década de 60, enquanto Pink Floyd faz jus à de 70 com Shine on You Crazy Diamond e The Great Gig in the Sky, e o desfecho, nos anos 80, se dá ao som de The Cure. Tem como melhorar?

untitled

Os dramas de um adolescente que se descobre homossexual em uma família conservadora e cristã dão espaço a uma abordagem leve e bem humorada, que incorpora os sonhos e viagens de Zac pra dar um colorido psicodélico aos acontecimentos. A passagem seguinte resume bem o espírito do filme: os atritos com o pai são embalados por Pink Floyd e, logo em seguida, a imaginação fértil do menino rende a cena impagável de um coro de igreja cantando Sympathy for the Devil, dos Rolling Stones.


PS: peço desculpa pelos diálogos dublados em espanhol…

A trilha também conta com o cantor francês meio brega – mas de passagem marcante no mundo cinematográfico – Charles Aznavour e com a magnificência de Jefferson Airplane. O próprio David Bowie encarna na pele de Zac – ou melhor, vice-e-versa – em uma interpretação doída de Space Oddity, com direito a cara pintada e tudo. Preste atenção na parede do quarto do menino, mostrada na mesma cena, e compare com a capa do famoso Dark Side of The Moon

Ainda resta alguma dúvida sobre a íntima relação estabelecida pelo longa com o rock de qualidade?

Anúncios
21
maio
09

Dica da Locadora – Os Infiltrados

sugestesbrunohx6

infiltrados_1Inspirado nos grandes clássicos da máfia como O Poderoso Chefão, Scarface e Os Bons Companheiros, Os Infiltrados pode também ser considerado um ícone do gênero e um dos melhores filmes da última década. Em breve sinopse, o longa conta a história paralela de Billy Costigan (Leonardo DiCaprio) e Colin Sullivan (Matt Damon); o primeiro é policial e se infiltra dentro da máfia irlandesa comandada por Frank Costello (Jack Nicholson), o outro, no entanto, faz o contrário: entra para a polícia de Nova York à mando dos mafiosos. Cheio de reviravoltas e cenas impagáveis, o longa rendeu ao diretor Martin Scorsese um oscar inédito em sua carreira.

No lado musical, Os Infiltrados é um show à parte, e, por incrível que pareça, nem sequer foi indicado para a categoria de melhor trilha sonora do oscar daquele ano – a estatueta ficou com Babel, o que provocou muita discórdia entre críticos e público. Como o prêmio da academia muitas vezes é um mero detalhe, podemos nos deliciar durante a trama com o melhor do rock n’ roll – a começar pela música tema do filme, I’m Shipping Up To Boston, dos américo-irlandeses do Dropkick Murphys.

untitledAlém deles, fazem parte da trilha bandas como os Rolling Stones, The Allman Brothers Band e o sempre eterno beatle, John Lennon. O gosto de Martin Scorsese pelo rock nunca ficou de lado em suas obras; no ano passado, ele dirigiu o show/documentário The Rolling Stones – Shine a Light, que comemorou os 45 anos da lendária banda do vocalista Mick Jagger. Ainda nesse ano (2009), o cineasta apresentará seu novo filme, intitulado Paciente 67 (Shutter Island), que conta com elenco estelar e é promessa de mais uma ótima trilha sonora para os apreciadores do rock and roll.

 Abaixo, um pequeno aperitivo. Vale a pena conferir!

09
mar
09

Simpsons também é música

resenhafilipeuw1

A aclamada série animada de televisão “The Simpsons” prima pelas piadas factuais e a presença de celebridades para se manter no topo da parada dos desenhos mais assistidos do mundo. Não é à toa: a 20ª temporada é transmitida no Brasil pela Fox com episódios inéditos aos domingos. E para fazer parte deste seleto grupo de artistas “cartunisados” pelo criador Matt Groening é preciso saber fazer música. O primeiro a estrear nas telinhas foi o cantor norte-americano Tony Bennett.

Green Day teve participação de gala no filme da série

Green Day teve participação de gala no filme da série

A mais recente aparição de destaque foram os punks do Green Day, que participaram do filme da franquia. Na ocasião, o grupo dedilha a própria versão da canção tema do seriado.

Também não poderiam passar em branco os Beatles Ringo Starr, George Harrison e Paul McCartney; cada um deles com aparições distintas. O primeiro a “vestir a pele amarela” foi o baterista britânico logo na segunda temporada. Na ocasião, Ringo aparece respondendo cartas de fãs, mas não tem nenhuma fala expressiva. O mesmo não pode se dizer de Harrison, que apesar da curta presença, desdenha da banda formada por Homer que toca no telhado do Bar do Moe ao soltar a simples frase: “Isso já foi feito antes…”. Por fim, Paul McCartney aparece na 7ª temporada (1999) ao lado de sua então esposa, Linda, no episódio em que Lisa Simpson decide se tornar vegetariana.

Elvis Costello, Tom Petty, Keith Richards, Homer Simpson, Mick Jagger, Lenny Kravitz e Brian Setzer

Elvis Costello, Tom Petty, Keith Richards, Homer Simpson, Mick Jagger, Lenny Kravitz e Brian Setzer

Em um dos dez melhores episódios de todos os tempos – eleitos pelo público – “How I spent my strummer vacation”, da 14ª temporada, Homer toma lições de como se tornar um rockeiro de verdade com ninguém mais e ninguém menos que os Rolling Stones. Também trabalham como funcionários da colônia de férias de Mick Jagger e Keith Richards os músicos Lenny Kravitz, Elvis Costello, Tom Petty e Brian Setzer ministrando aulas de como fugir de paparazzis e compor canções melosas. Um verdadeiro clássico.

Outras personalidades marcaram presença na série como o grupo pré-emo Blink-182, os precursores do indie rock Sonic Youth, os Smashing Pumpkins, os punks do Ramones, os irlandeses do U2, além do Aerosmith, o primeiro conjunto a aparecer por completo nos Simpsons.