Posts Tagged ‘Paul McCartney

03
jun
09

Starr junto com Dylan e McCartney?

noticiabrunofa9

Agora vai! Outro ex-beatle declarou interesse em parceria; rockeiros agradecem!

Agora vai! Outro ex-beatle declarou interesse em parceria; rockeiros agradecem!

Há alguns dias atrás, o Rock and Roll Train afirmou que os antigos rumores da possível parceria entre Paul McCartney e Bob Dylan poderiam se tornar realidade. A notícia, vindo do tablóide britânico Daily Express, ganhou novos rumos, e a bola da vez é o também ex-beatle Ringo Starr.

Segundo o mesmo periódico, o baterista teria ficado empolgado com o projeto e teria grande interesse em se juntar à dupla. De acordo com fontes iniciais, o local do encontro permaneceria o mesmo, o estado da Califórnia, nos Estados Unidos, onde Dylan, Ringo e McCartney possuem residências. Aos fanáticos por rock and roll, parece que esse projeto vem melhorando cada vez mais; quem será o próximo a se juntar ao agora trio? Vamos torcer para que a parceria realmente se concretize.

Veja a notícia completa em inglês

Anúncios
27
maio
09

Ícones do rock podem trabalhar em parceria

noticiabrunofa9

Grande figura do rock,  Dylan e Paul podem formar uma parceria inesquecível

Grandes figuras do rock, Dylan (foto) e Paul podem formar uma parceria inesquecível

Para os amantes do bom e principalmente velho rock n’ roll, uma notícia pra lá de excelente. De acordo com o tablóide britânico Daily Express, duas lendas do rock podem atuar juntas; trata-se de Bob Dylan e do ex-beatle Paul McCartney. O boato sobre o possível dueto circula pelo mundo da música já há algum tempo, mas ganhou novos contornos apenas nos últimos dias.

Há algumas semanas atrás, Dylan confessou desejo de tocar com o baixista. Após o ocorrido, pessoas influentes nos bastidores trabalharam para fazer o rumor virar realidade; agora, notícias indicam que a dupla poderá concretizar a parceria já no próximo semestre. Ainda segundo o tablóide, o fato de ambos morarem muito perto um do outro (no estado norte-americano da Califórnia), pode facilitar o negócio.

O assessor do ex-beatle afirmou que McCartney estaria muito interessado na parceria: “Ter os dois trabalhando juntos por qualquer período de tempo é bem difícil, muito por problemas no calendário e tudo mais, mas ambos querem tocar juntos”, disse, “O resultado final seria fascinante de ouvir”, completou. O assessor ainda comentou sobre o possível local do encontro: “Obviamente eles devem querer trabalhar em privacidade, sendo assim, aposto que o melhor lugar seria a casa de algum deles”, finalizou.

Sons recomendados para todos!

untitled

23
maio
09

Paul Is Dead?

resenhafilipeuw1

Beatle foi substituído por um sósia após acidente de trânsito

Beatle foi substituído por um sósia após acidente de trânsito, em 1966

Paul está morto?! Pois é. São inúmeros os indícios que dão conta de que o eterno Beatle já passou desta para uma melhor. Uma verdadeira lenda urbana, que nunca será comprovada, porque, na verdade, trata-se de uma grande brincadeira. Os integrantes do conjunto nunca admitiram qualquer tipo de envolvimento ou colaboração com o  boato, mas é provável que tenham aderido à traquinagem.

Tudo começou em 1966. Logo após o lançamento do álbum Revolver, os Beatles pararam de excursionar durante um breve período em razão da complexidade de transposição das músicas do estúdio para o ao vivo. Isso, aliado a um acidente de moto sofrido por Paul, despertou a criatividade do público, que começou a buscar uma explicação para o “sumiço” temporário do baixista da banda. Esse acidente lhe rendeu um dente quebrado e uma cicatriz no lábio, que carrega até hoje e pode ser vista com clareza nos videoclipes de Paperback Writer e Rain. Segundo diz a lenda, ele teria furado um cruzamento e colidido contra um carro no dia 9 de novembro de 66. Daí veio a história de um concurso de sósias para substituir o músico em suas funções, e, posteriormente, os produtores começaram a soltar pistas sobre a morte do músico. O escolhido? Um sujeito chamado Billy Shears.

Principais indícios da morte de Paul McCartney:

Primeira capa de disco desenhada

Primeira capa de disco desenhada

Revolver (1966): O disco foi lançado antes do suposto acontecimento, mas mesmo assim entrou para o hall de pistas sobre a morte de Paul. Trata-se da primeira capa de um disco dos Beatles desenhada; isso teria sido pensado para que o público não reconhecesse o sósia. Também há uma mão aberta em cima de sua cabeça, sinal de benção aos mortos em diversas culturas. Esse símbolo seria repetido em inúmeras oportunidades, reforçando cada vez mais a lenda, como por exemplo na capa de Yellow Submarine. Nas letras, os indícios que chamam mais atenção estão nas músicas Eleanor Rigby, Dr. Robert e She Said She Said.

Em Eleanor Rigby, a figura do Father McKenzie seria na realidade Paul McCartney, pela semelhança entre os sobrenomes. Reparem na letra: “Father McKenzie wiping the dirt from his hands as he walks from the grave“. Traduzindo para o bom e velho português: “padre McKenzie limpando a sujeira de suas mãos após sair do túmulo”.

Já em Dr. Robert: “He does everything he can, Dr. Robert“, ou melhor, “Dr Robert faz de tudo o que pode (para salvar a vida de Paul)”. Ao que consta, Dr. Robert seria o médico que atendeu o britânico após o acidente automotivo.

Por fim, She Said She Said: she said I know what it’s like to be dead” ou “ela disse que eu sei como é estar morto”.

A capa mais emplemática da banda

A capa mais emblemática da banda

Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band (1967): Frequentemente citado como o mais influente álbum de rock da história, Sgt. Peppers tem uma capa emblemática e cheia de conteúdos “suspeitos”, por assim dizer, e que representa o próprio funeral de Paul McCartney. Mais uma vez, aparece uma mão fazendo uma benção à morte sobre o músico. No chão, há um arranjo de flores formando um baixo semelhante ao que o britânico toca e virado para a esquerda, uma vez que ele é canhoto. Ao lado, há uma estatueta de Shiva, a deusa hindu da morte que aponta diretamente para o Beatle morto. Na foto da contracapa do álbum, todos estão virados para frente, com exceção de quem? Paul.

Imagem

Imagem espelhada do bumbo de Ringo Starr

No bumbo de Ringo Starr, se espelharmos horizontalmente cortando a frase “Lonely Hearts”, é possível ler “one he die” fazendo mais uma referência à morte do baixista do conjunto.

Na letra de Sgt. Peppers, “so let me introduce to you the one and only Billy Shears“. Ou seja, “permitam-me apresentar o primeiro e único Billy Shears”, sósia de Paul.

Na letra de A Day In The Life há algumas pistas bem claras: “He blew his mind out in a car, he didn’t notice that the lights had changed“. Para o português: “ele estourou sua cabeça em um carro, ele não notou que as luzes haviam mudado”.  Outro fragmento: “A crowd of people stood and stared they’d seen his face before, nobody was really sure if he was” -> “Uma multidão parou e assistiu, eles haviam visto seu rosto antes, ninguém tinha certeza se ele era”.

Paul descalço e placa do fusca são sinais

Paul descalço e placa do fusca são sinais da morte do Beatle

Abbey Road (1969): O penúltimo disco dos Beatles, que tornou famoso o estúdio da Rua Abbey, em Londres. Paul McCartney é o único integrante da banda a andar descalço (os mortos costumam ser sepultados sem sapatos), com a passada trocada e olhos fechados. À esquerda, há um Fusca amarelo com a placa “281F”, que significa que ele teria 28 anos se (if) estivesse vivo no ano do lançamento do álbum. Além disso, há um outro carro estacionado, de cor preta, de um modelo usado para funerais. Outro indício que gera discussão é o fato do Beatle estar com um cigarro na mão direita, o que seria uma prova de que trata-se de um sósia, já que ele é canhoto.

Na letra de Come Together John canta: “one and one and one is three“, ou seja, três Beatles restantes.

Há mais centenas de pistas que dão conta da morte de Paul McCartney – muitas delas malucas e fruto da imaginação dos fãs da banda, outras são um tanto quanto untitleddescaradas – que mostram claramente que os integrantes do conjunto entraram no espírito da brincadeira e encontraram uma maneira de promover seus discos. Fato é que, vivo ou morto, Paul McCartney continua batendo recordes de vendas de ingressos em seus shows pouco acessíveis a nós, reles mortais.

06
abr
09

Que marra!

noticiabrunofa9

Diferentemente dos festivais aqui do Brasil, como o Planeta Terra, o extinto TIM Festival e até o Rock in Rio, os festivais da Europa atraem um público distinto e optam por uma fórmula bem mais interessante. No lugar de um megaevento reunindo várias bandas em um só dia, entram vários dias com diversos artistas diferentes e conceituados.

Acampamento do Glastonbury Festival. Evento reúne rockeiros de todo o mundo

Acampamento do Glastonbury Festival. Evento reúne rockeiros de todo o mundo

Um dos maiores festivais europeus é o Glastonbury Festival, que ocorre na Inglaterra. Nesse ano, o espetáculo – que já reuniu bandas de peso como Radiohead, R.E.M, The Who e Muse – acontece no final de junho, mais especificamente nos dias 24, 25, 26, 27 e 28 do mês (quarta à domingo).

Para os apreciadores do rock em todas as suas vertentes, artistas conceituados já confirmaram suas idas aos palcos ingleses. O principal deles, até agora, é o canadense Neil Young. Além dele, também já deram como presença garantida o americano Bruce Springsteen e a banda escocesa Franz Ferdinand.

Depeche Mode, no entanto, resolveu ignorar o festival

Depeche Mode, no entanto, resolveu ignorar o festival

Um fato curioso, no entanto, foi veiculado hoje na imprensa mundial. Trata-se da negativa do Depeche Mode ao festival. Influente banda dos anos 1980, os ingleses do Depeche Mode deram uma desculpa um tanto quanto peculiar para deixarem de ir ao Glastonbury. Segundo o tecladista Andrew Fletcher, o line-up desagradou aos integrantes do grupo: “Glastonbury seria divertido, mas o line-up não funcionaria direito para nós.”

O Depeche Mode lançará seu novo CD, Sounds Of The Universe, no próximo dia 20 de abril. É evidente que um festival do porte do Glastonbury seria uma alavanca interessante para o sucesso do novo trabalho; no entanto, uma pitada de antipatia aliada à um salto alto gigantesco devem privar os espectadores de um grande show. Mesmo assim, a platéia fanática do festival deverá vibrar ao som de outras excelentes bandas. Em pensar que o Depeche Mode quer se sentir maior que Neil Young e Paul McCartney (que também participará do evento) – lamentável.

Nota: Para os brasileiros que gostam do som da banda, é bem provável que o Depeche Mode volte para o continente sul-americano ainda em 2009. A notícia, que foi publicada em fevereiro, cita como fonte o próprio vocalista da banda, Dave Gahan, que teria dito em uma coletiva de imprensa na cidade de Nova York que eles passariam por aqui nesse ano. É esperar para ver.

28
fev
09

10 anos atrás… 10 álbuns que você deveria ouvir

sugestesfilipeil1

rhcp1 Red Hot Chilli Peppers – Californication (Junho, 1999)

Um dos álbuns de maior sucesso do mundo do rock no ano de 1999 foi lançado no mês de junho. Californication é o sétimo disco do Red Hot Chilli Peppers e considerado por muitos a obra-prima da banda norte-americana. Ao todo, foram vendidas mais de 15 milhões de cópias e emplacou o terceiro lugar no top 200 da Billboard. Entre os hits de sucesso estão Around The World, Otherside e Scar Tissue, premiada posteriormente com o Grammy de “Melhor Canção de Rock”.

20051104122806-04Ben Harper and The Innocent Criminals – Burn To Shine (Setembro, 1999)

Quarto álbum do polivalente Ben Harper, dessa vez, ao lado do excelente conjunto The Innocent Criminals. Mais um mix de sonoridades com elementos do rock, folk, reggae e visitando até o gospel. Isso tudo sem deixar de lado a boa e velha guitarra havaina. O que não falta neste disco são singles com letras bem desenvolvidas. Mas este é – acima de tudo – um trabalho de pura criatividade. Entre os destaques estão The Woman In You, Please Bleed e a canção que dá título ao disco, Burn To Shine.

album-foo-fighters-there-is-nothing-left-to-lose Foo Fighters – There’s Nothing Left To Loose (Novembro, 1999)

O álbum mal foi lançado e já emplacou diversas músicas entre as mais tocadas do planeta. Breakout, inclusive, foi tema do filme Eu, Eu Mesmo e Irene. O disco começa intenso com a poderosa Stacked Actors e não diminui a potência até o final da última faixa. É o terceiro cd dos americanos do Foo Fighters, que contam Dave Grohl (ex-Nirvana) como responsável pelos vocais e guitarras da banda. Menção honrosa para Learn To Fly, Generator e Aurora.

santana-supernatural Santana – Supernatural (junho, 1999)

Décimo disco solo do mais popular compositor mexicano, sem dúvidas uma de suas obras de arte – talvez uma das mais premiadas e reconhecidas mundial. Faturou de uma só vez dois dos Grammys mais importantes: Melhor Álbum e Melhor Gravação por Smooth, que conta com os vocais de Rob Thomas. Ouça The Calling com a presença de Eric Clapton e Corazon Espinado com os também mexicanos do Maná. Quer conhecer um pouco mais de Santana? Comece por aqui.

0006125run-devil-run Paul McCartney – Run Devil Run (Outubro, 1999)

Preciso dizer alguma coisa? O ex-Beatle Sir Paul McCartney, que dispensa apresentações, levou às lojas Run Devil Run em 1999. Mais um disco solo produzido pelo britânico que contou com aquela “forcinha” dos companheiros David Gilmour (Pink Floyd) e Ian Paice (Deep Purple). O álbum contém regravações de Elvis Presley – que Deus o tenha – e Chuck Berry, além de contar com a participação do próprio. Foi o primeiro trabalho do compositor desde a morte de sua então esposa Linda Eastman. Não deixe de ouvir All Shook Up e Brown Eyed Handsome Man.

luther Dave Matthews And Tim Reynolds – Live at Luther College (Janeiro, 1999)

Primeiro registro comercial da dupla que se conheceu em meados da década de 80. O líder da Dave Matthews Band se une ao guitarrista Tim Reynolds e  executa uma série de hits em uma fenomenal performance acústica. São necessários apenas dois violões e uma voz intensa para realizar uma das mais notáveis apresentações daquele ano. O álbum duplo recheado de belas canções também traz músicas raras até então não editadas como Deed Is Done. Não perca de vista #41, Typical Situation e Say Goodbye.

181313korn_issues_aKorn – Issues (Novembro, 1999)

Quarto álbum de estúdio gravado pelos californianos do Korn traz um som pesado e cheio que oscila muito entre graves e agudos, principalmente pela versatilidade do vocalista Jonathan Davis. Com certeza o disco mais trabalhado da banda emplacou logo de cara nos primeiros lugares das paradas de sucessos e vendeu mais de três milhões de cópias. Nem pense em deixar de ouvir Falling Away From Me, Somebody Someone e Make Me Bad.

sm2 Metallica – S&M (Novembro, 1999)

Entrou para a história como o primeiro álbum de rock acompanhado por uma orquestra sinfônica. S&M é a abreviação para Symphony and Metallica. A banda juntou todas as suas principais composições ao poderoso som da Orquestra de San Francisco. O resultado foi muito além das expectativas de qualquer ser humano em sã consciência. Um clássico essencial na vida de qualquer rockeiro. Vale ouvir Enter Sandman, Until it Sleeps e Nothing Else Matters.

rage_against_the_machine_the_battle_of_los_angeles_front Rage Against The Machine – The Battle Of Los Angeles (Novembro, 1999)

Os ativitas do Rage Against The Machine haviam produzidos excelentes trabalhos até então, mas este foi o álbum que os colocou em evidência. As letras ácidas de Zack de la Rocha com os riffs de Tom Morello, o mais criativo guitarrista em atividade, transformaram o RATM em uma realidade que começou a chacoalhar o cenário político-musical dos Estados Unidos um ano antes da banda encerrar as atividades. Confira Guerrilla Radio, Sleep Now In The Fire e Testify.

stereo

Stereophonics – Performance and Cocktails (Setembro, 1999)

Após o grande sucesso do primeiro álbum Words Get Around, o segundo disco do Stereophonics foi produzido com o intuito de mostrar que a banda poderia ir além. Rápido, intenso e barulhento, Perfomance and Cocktails traz logo na capa uma referência à fotografia “O Beijo” de Robert Doisneau. A diferença é o romantismo, que não existe na versão dos galeses. Roll Up and Shin, Just Lookin’ e Bartender and the Thief Are Lovers ficam como recomendação para o leitor do blog Rock and Roll Train.




junho 2018
D S T Q Q S S
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Visitas

  • 116,692 rock'n roll fans
Anúncios